Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Para te Esquecer tenho a vida toda

que a vida me ensine o melhor caminho para longe de ti...

Para te Esquecer tenho a vida toda

que a vida me ensine o melhor caminho para longe de ti...

sol....mar...volta...

 
 
Lembro-me de muitas coisas…
de dias, de tempos, de ciclos de uma vida que às vezes não reconheço como tendo sido minha…
Até que chego a ti…
Quando enfim me perco na tua memória
sinto-me como se, após uma longa e árdua caminhada,
me visse enfim chegada a casa…
Lembro-me da praia,
da chuva,
 das estrelas…
lembro-me das palavras,
dos olhares, dos sorrisos…
Lembro-me das saudades, dos gestos e da suavidade do teu toque…
lembro-me de dançar sob o olhar atento de uma
noite de luar perdida entre os teus braços…
lembro-me de correr na praia sob a chuva,
os dedos entrelaçados aos teus…
sem pressa alguma de me abrigar senão no teu carinho…
lembro-me de te ouvir dizer que me adoras…
Às vezes ser feliz parece tão fácil…
Queres saber um segredo?
 Cansei-me de querer transcrever em palavras cada batida do me coração…
Dir-te-ei apenas que junto a ti me sinto tão melhor do que algum dia fui…
E que tudo o que procurei um dia se resume em ti…
nos momentos que partilhamos…
na pessoa que és…
Quisera um dia poder transmitir-te com a certeza matemática dos números o quanto o ter-te conhecido modificou as equações de vida que julgara tão cuidadosamente traçadas para abarcar qualquer eventualidade…
Mas creio ter enfim descoberto que o amor não é redutível a números ou palavras…
e que a sua força descansa na certeza das nossas dúvidas…
 porque longe de podermos pautar-nos por regras há que embrenhar-nos na subtileza
dos sinais que os gestos nos transmitem e ter a coragem
de deixar-nos guiar por vontades que não a nossa…
Hoje não saberia dizer-te o quanto significas para mim…
porque nunca julguei ser possível gostar de alguém a este ponto…
os limites que um dia me impus dobraram-se à ineficácia da sua própria rigidez e conheceram um fim em si mesmos…
 O coração
pulsa-me no peito desenfreado
 e não quero impor rédeas às suas batidas aceleradas…
Já não conseguiria fazê-lo de qualquer das formas…
 Conseguiste que me superasse nos meus próprios sentimentos…
Hoje em dia vivo somente para um momento…
aquele a que se reduzem todas as minhas igualdades matemáticas…
o próximo que partilharei contigo…
que poderá ser aquele em que enfim perderei
o medo de algumas palavras que venho entesourando,
ciosa da sua força e do seu impacto sobre mim…
Quero expor-me a ti por inteiro,
finalmente…
e dizer-te numa última palavra
exactamente o quanto me consegues ser especial…
Mas para tudo na vida é preciso coragem…
Será que estás preparada para ouvi-la?...