Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Para te Esquecer tenho a vida toda

que a vida me ensine o melhor caminho para longe de ti...

Para te Esquecer tenho a vida toda

que a vida me ensine o melhor caminho para longe de ti...

adeus..mesmo que fiques...

Há poemas que representam toda uma vida...um mar de desejos e paixões que se vislumbram na incomensurável imensidão de cada ser...para voçês...em partilha

 

 

ADEUS…MESMO QUE FIQUES!

 

Sentada na margem de um rio...vislumbrava intensamente o outro lado...o desejo intenso de atravessar notava-se a cada instante...cada gesto seu...cada respirar mais profundo...

-Queres ir não queres?...Queres atravessar? -Porque não vais?

-Tenho medo...muito medo!

-Respondeu-me em soluços...

-Medo de quê?

-Não sei!...sinto que do outro lado tudo será melhor, lindo, diferente...mas tenho receio de atravessar...medo do que me possa acontecer no momento!

-Porque não levas o corpo para perto do teu espírito? De certo modo já lá estás...parte de ti...voou no preciso momento em que sentiste o intenso desejo...de mudar de margem!...

-Sim...mas...mas...e tu? Não te quero perder...amo-te... tanto...tanto...tanto!

-Sei que sentes algo por mim...o quê não sei...certamente não será esse amor...será um amor diferente. Deixei de te ter no preciso instante em que desejaste partir, eu sim amo-te...vou-te libertar...pode ser que voltes um dia...para onde já não estás...porque quem deseja ir...é porque já foi!

-Adeus meu amor...adeus...adeus...mesmo que fiques!´

 

-Mesmo que partas, deixarás sempre na eternidade, o rasto de uma memória que sibilinamente falará de ti...desse voar que te fez maior.

-Para onde partires...para onde voares...voa...parte, na segurança das asas do teu sentir...e que a cada desejo...o caminho te abrace na serenidade de um ser maior...tu meu amor!

-A dilaceração de a ver partir…por entre um tempo que se revela efémero…os seus pés tocam as águas que se separam...perante uma imensidão de vontade de ser...parece pairar...a liberdade evoca o seu nome do outro lado...acolhida sem fim...por um sem número de seres, que tal como ela...um dia desejaram partir...adeus amor...adeus...mesmo que fiques!

-Amor...para quem um dia ousou sonhar...

 

In Cosmogénse Druídica Volume I