Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Para te Esquecer tenho a vida toda

que a vida me ensine o melhor caminho para longe de ti...

Para te Esquecer tenho a vida toda

que a vida me ensine o melhor caminho para longe de ti...

despedida

 

 

“Se por um instante Deus se esquecesse de que sou uma marioneta de trapo e me oferecesse mais um pouco de vida, não diria tudo o que penso, mas pensaria tudo o que digo. Daria valor às coisas, não pelo que valem, mas pelo que significam. Dormiria pouco, sonharia mais, entendo que por cada minuto que fechamos os olhos, perdemos sessenta segundos de luz. Andaria quando os outros param, acordaria quando os outros dormem. Ouviria quando os outros falam, e como desfrutaria de um bom gelado de chocolate!

 

 

Se Deus me oferecesse um pouco de vida, vestir-me-ia de forma simples, deixando a descoberto, não apenas o meu corpo, mas também a minha alma. Meu Deus, se eu tivesse um coração, escreveria o meu ódio sobre o gelo e esperava que nascesse o sol. Pintaria com um sonho de Van Gogh sobre as estrelas de um poema de Benedetti, e uma canção de Serrat seria a serenata que ofereceria à lua. Regaria as rosas com as minhas lágrimas para sentir a dor dos seus espinhos e o beijo encarnado das suas pétalas…

 

 

Meu Deus, se eu tivesse um pouco de vida… Não deixaria passar um só dia sem dizer às pessoas de quem gosto que gosto delas. Convenceria cada mulher ou homem que é o meu favorito e viveria apaixonado pelo amor. Aos homens provar-lhes-ia como estão equivocados ao pensar que deixam de se apaixonar quando envelhecem, sem saberem que envelhecem quando deixam de se apaixonar! A uma criança, dar-lhe-ia asas, mas teria que aprender a voar sozinha. Aos velhos, ensinar-lhes-ia que a morte não chega com a velhice, mas sim com o esquecimento.

 

 

Tantas coisas aprendi com vocês, os homens… Aprendi que todo o mundo quer viver em cima da montanha, sem saber que a verdadeira felicidade está na forma de subir a encosta. Aprendi que quando um recém-nascido aperta com a sua pequena mão, pela primeira vez, o dedo do seu pai, o tem agarrado para sempre. Aprendi que um homem só tem direito a olhar outro de cima para baixo quando vai ajudá-lo a levantar-se. São tantas as coisas que pude aprender com vocês, mas não me hão-de servir realmente de muito, porque quando me guardarem dentro dessa maleta, infelizmente estarei a morrer…”

 

 

Gabriel Garcia Marquez

hoje preciso...

 

 

 

 

Eu preciso de um telefonema que nunca chega; de um alguém que nunca vem.

Preciso de um colo,

de um abraço,

de um sorriso.

Preciso de um beijo de boa noite,

de um bilhete de amor escondido no bolso de trás do meu jeans,

de um jantar a luz de velas;

preciso de palavras profundas,

 de olhares…

procuras-me?...PorquÊ?

 

 

 

procura-me na tua face

nos beijos que dei

que dizes esquecidos

mas que até hoje

te queimam

a Alma

procura-me nas palavras

que dizia ao ouvido

quando te amava...

Que nem uma louca

Procura-me nas vielas onde tantas vezes me levantas-te

Do chão...

Procura-me naquele parque de campismo onde

ficamos

Procura-me no mar que avistamos

sempre...

Procura-me nesse rio que banha

a tua vida

Mas nao me procures

No teu coração

Já parti a muito

Para parte

incerta

E quando te cansares de procurar

Olha-me e vê-me

Não como a menina

malcriada

e sem formação

Mas como a Mulher

em construção

que aguardará

o teu perdão

a vida toda

e se esta não chegar

eu

espero-te do outro lado

 

sem stress

O Teu Olhar nos Meus Olhos

 

 

 

Sempre onde tu estás
Naquilo que faço
Viras-te agarras os braços

 

Toco-te onde te viras
O teu olhar nos meus olhos

 

Viro-me para tocar nos teus braços
Agarras o meu tocar em ti

 

Toco-te para te ter de ti
A única forma do teu olhar
Viro o teu rosto para mim

 

Sempre onde tu estás
Toco-te para te amar olho para os teus olhos.

 

Harold Pinter

...

segui pela estrada

já tinha escurecido

opa todos os dias tenho de passar ao pé daquele cemiterio

de frente para os ecauliptos

e subi a estrada

fiquei no sossego da minha alma

sei que provavelmente neste mesmo

segundo há uma alma que parte

deste mundo

Gostava de poder falar melhor

de conseguir me exprimir tudo o que me vai ca bem na alma

e penso que se flutuar

a minha alma

lembro-me da menina

lembro-me da escuridão

mas qual foi a parte onde me perdi...

e nao voltei a encontrar-me

foi naquele

dia...

que me deligas-te o telemovel...

eu mesma

 

 

 

Eu sei que vou morrer quantas vezes for preciso,

mas não mudo em nada minha capacidade de acreditar.

 Esta é a minha força,

minha essência.

Alterá-la sim,

seria a morte,

não sei viver sem o melhor de mim…

Pág. 2/2